Arquivos do dia 10 de August de 2020

O Contador e seu campo de trabalho

Autor: Contador Salézio Dagostim

Frequentemente, recebemos solicitações dos alunos de contábeis para falar a respeito das funções do contador e do seu campo de trabalho.

Para responder a estes questionamentos, usamos três profissões à guisa de exemplo, escolhidas aleatoriamente, podendo ser substituídas por quaisquer outras, pois todas as profissões possuem um campo de trabalho próprio. O médico usa como campo de trabalho o corpo das pessoas físicas; o veterinário, o corpo dos animais; e o advogado, o das leis. Estes profissionais aplicam os seus conhecimentos para resolver os problemas dos seus clientes. O sucesso na solução destes problemas tem como consequência a valorização do próprio profissional.

O contador, por sua vez, usa como campo de trabalho o patrimônio das pessoas jurídicas (públicas e privadas), para solucionar os problemas destas pessoas. Ele estuda as causas e os efeitos que os atos de gestão e outros fatores externos provocaram sobre o patrimônio, que é representado pelas demonstrações contábeis; pelos ativos, passivos, despesas, receitas e custos.

Assim, o contador utiliza as demonstrações contábeis como instrumento de trabalho para fazer as suas análises e sugerir as providências necessárias para que a pessoa jurídica opere com êxito. Os problemas da pessoa jurídica podem ter sido gerados por compras ou vendas desproporcionais ao seu capital, pela falta de rentabilidade, pela alta carga tributária, pela baixa produção ou pelo baixo faturamento em relação às despesas, pelos custos excessivos que elevam o preço de venda (perda de competitividade), pela falta de controle dos elementos patrimoniais, pelos desvios de recursos etc.

Além de o contador usar as demonstrações contábeis como seu campo de trabalho, a lei também atribuiu a ele a responsabilidade pela elaboração deste campo. Desta forma, todas as informações geradas pelo sistema de escrituração contábil passaram a ser da responsabilidade do contador, que assumiu um compromisso social sobre elas.

As informações que envolvem o patrimônio das pessoas jurídicas, para terem valor legal perante a sociedade, precisam ser ratificadas, assinadas, pelo contador, como prova de sua veracidade. As demonstrações contábeis passaram, então, a ser um instrumento de integração da pessoa jurídica junto à sociedade, que possibilita que ela realize os seus negócios e operações.

Para gerar estes ativos, passivos, despesas, receitas e custos (estas demonstrações), o contador precisa transformar os atos de gestão em informações contábeis. Assim, para realizar esta transformação, como as movimentações geradas nos setores de registro fiscal, pessoal e tributário envolvem mudanças no patrimônio da pessoa jurídica, elas também passaram a ser da responsabilidade do contador, que precisa, inclusive, prestar contas destes fatos aos governos federal, estadual e municipal, através dos aplicativos disponibilizados por estes entes.

O contador assumiu ainda a responsabilidade de responder a todos os questionamentos que envolvem o patrimônio das pessoas jurídicas para terceiros e também de revisá-lo. Se um juiz tiver alguma dúvida sobre determinado fato ocorrido com o patrimônio de uma pessoa jurídica, é o contador que é chamado para esclarecer a questão, e a técnica usada para executar este tipo de trabalho é denominada de “perícia contábil”. Quando for necessário fazer qualquer revisão nos registros contábeis, para saber se eles estão sendo executados ou informados corretamente, ou para saber se determinado setor está ou não com problemas; ou na apuração de haveres e revisão de balanços e contas em geral, é o contador o responsável por realizar estes trabalhos e este tipo de atividade é denominado de “auditoria contábil”. É o contador que responde quaisquer assuntos que tenham por base o exame dos registros contábeis ou do patrimônio monetário das pessoas jurídicas.

O contador tem também a tarefa de assessorar outros profissionais sempre que o assunto envolver o patrimônio. É ele, então, o profissional habilitado para prestar assistência técnica aos conselhos fiscais e consultivos dos agentes econômicos e sociais.

Além disso, nas prefeituras municipais em que não houver tribunais de contas, as câmaras municipais poderão contratar contadores para examinar as contas dos prefeitos e emitir parecer sobre elas.

Em suma, o contador é um profissional versátil, polivalente, que tem como campo de trabalho o patrimônio monetário das pessoas jurídicas. Ele analisa as demonstrações contábeis para dar solução aos seus problemas monetários. Elabora também estas demonstrações, ratificando todas as informações extraídas do setor contábil destas pessoas jurídicas. É ainda o contador quem realiza as perícias e auditorias contábeis, quem assessora os conselhos fiscais e consultivos e quem pode emitir parecer sobre as contas dos prefeitos. Ele pode trabalhar nos órgãos públicos e privados, como funcionário ou como dono de seu próprio escritório.