s

Tag Archives: contabilidade

Regime caixa não é um regime contábil

No programa Conversando sobre Contabilidade de 15/5, o Contador e Professor Salézio Dagostim esclarece que “regime contábil” é aquele utilizado pela ciência contábil para apurar o valor do patrimônio das pessoas. Para isso, é necessário o registro das dívidas e dos valores a receber. Sendo assim, o “regime caixa” não é um regime contábil, mas um regime tributário, porque o patrimônio não é apurado através dele.

 

Significado do termo "contabilizar"

No programa Conversando sobre Contabilidade desta semana, 15/5, o Contador e Professor Salézio Dagostim salienta que o termo “contabilizar” deve ser usado somente quando o objetivo do contador for integrar o fato ocorrido no patrimônio monetário das pessoas. Do ponto de vista técnico, então, o termo “contabilizar” implica, necessariamente, o reconhecimento do “débito” e do “credito” ao fazer o registro para integrá-lo no patrimônio.

 

Sobre a desvalorização do curso de Ciências Contábeis

No programa Conversando sobre Contabilidade de 17/4, o Contador e Professor Salézio Dagostim explica por que nossos jovens não são mais orientados a estudar contabilidade, por que o curso de Ciências Contábeis é tão desvalorizado.

* Correção: Em 2010, o termo “contabilista” deixou de figurar na Lei; e, em 2015, os técnicos em contabilidade deixaram de ser registrados no CRC.

 

Sobre a valorização do Contador

Autor: Contador Salézio Dagostim

É de conhecimento comum que o curso de Ciências Contábeis não é citado como um curso importante pela imprensa e pela sociedade quando se fala de cursos universitários, que é um curso que não aparece na mídia e que dificilmente alguém orienta os jovens a ingressarem nele. Em razão disto, frequentemente nos pedem para que escrevamos sobre os motivos pelos quais o curso de Ciências Contábeis e a profissão de contador não possuem o mesmo prestígio ou valorização que as outras profissões universitárias.

Temos dito que quem efetivamente valoriza os profissionais, e, por consequência, os cursos que formam estes profissionais, é a sociedade. Para que a sociedade valorize uma profissão, ela precisa saber para que os seus profissionais servem. Vejamos: Quando alguém vê o seu direito sendo ofendido, usurpado, ele procura logo um advogado. Esta pessoa sabe que as leis são o campo de trabalho dos advogados. Quando alguém está com uma dor em seu corpo, procura um médico. Se o seu bichinho de estimação estiver com problemas de saúde, ela procura um veterinário. Se estiver com dor de dente, um dentista, e assim sucessivamente… Uma profissão é valorizada quando a sociedade sabe para que ela serve.

Vale notar que existe uma diferença entre profissão valorizada e profissional valorizado. A profissão é valorizada quando a sociedade sabe para que o profissional serve (seja ele advogado, médico, veterinário, dentista). Já o profissional é valorizado quando resolve o problema do cliente. O advogado é valorizado quando ganha a demanda questionada; o médico, quando cura a doença do paciente; o veterinário, quando cura a do animal; o dentista, quando cura a dor de dente; e assim por diante.

Agora, para saber se o curso de Ciências Contábeis, curso que forma o contador, é devidamente valorizado, é preciso indagar para que serve este profissional, qual o seu campo de trabalho e qual o problema que ele irá resolver para solucionar a demanda da sociedade. Você sabe responder estas questões? Ora, se você tem dificuldade para responder estes questionamentos, certamente todos terão a mesma dificuldade. Se a sociedade não sabe exatamente para que serve o contador, como ela irá valorizá-lo? Como ela irá chamar este profissional para resolver os seus problemas?

Então, o que é preciso fazer para valorizar a profissão? É preciso realizar uma ampla campanha publicitária informando à sociedade que o contador é o responsável por resolver os problemas que envolvem o patrimônio monetário das pessoas, oferecendo propostas para dar solução a estes problemas. Se ela não vem pagando as suas contas em dia, é preciso chamar o contador. Se ela quiser saber por que vem operando com prejuízo, é hora de chamar o contador. Se ela quiser saber por quanto um produto deve ser vendido, qual a quantidade de produtos que devem ser vendidos para não ter prejuízo, qual a melhor modalidade de apurar os resultados para reduzir a carga tributária, quanto representa o custo da mão de obra na composição dos produtos, como o seu patrimônio está constituído, em qualquer um destes casos, é necessário chamar o contador. Se ela quiser saber o valor do seu patrimônio ou se quiser prestar contas de sua gestão. Enfim, todos os assuntos que envolvem o patrimônio são assuntos do contador, e isto precisa estar bem claro para a sociedade. Defender as leis é com o advogado; tratar da saúde humana, é com o médico; da saúde animal, com o veterinário; e da saúde patrimonial, é com o contador.

Uma vez que a sociedade entenda que os alunos de contabilidade estudam o patrimônio das pessoas e que o contador é o profissional responsável por solucionar os problemas que elas têm com os seus patrimônios, certamente os pais dos jovens passarão a orientar seus filhos a estudarem contabilidade. A imprensa passará a entender que a contabilidade estuda o patrimônio das pessoas, e, quando os assuntos envolverem este campo de trabalho, certamente as pessoas irão chamar o contador para se manifestar a respeito. E, assim, a profissão começará a ser realmente valorizada e reconhecida pela sociedade.

Condomínio Predial - Registro Contábil x Registro Caixa

No programa Conversando sobre Contabilidade desta semana, 30/1, ao ser questionado se escrituração contábil é o mesmo que registrar as entradas e as saídas de dinheiro (livro caixa), o Contador e Professor Salézio Dagostim responde que “não”. Escrituração contábil consiste em aplicar procedimentos técnicos da Ciência Contábil para apurar o patrimônio do condomínio e como ele foi constituído. Não basta dizer o que você tem. A contabilidade expressa como você conseguiu aquilo que tem. Para isso, o contador opera com dois sistemas: O Econômico, cujo aumento patrimonial é gerado sem aumentar as obrigações, e o Financeiro, que diz como as contas foram pagas, se através da renda das atividades ou através de empréstimos.

 

Da importância da contabilidade no cuidado com o patrimônio das pessoas jurídicas

No programa Conversando sobre Contabilidade desta semana, 19/12, o Contador e Professor Salézio Dagostim salienta a importância da contabilidade no cuidado com o patrimônio das pessoas jurídicas. Para Dagostim, cuidar do patrimônio será fundamental no ano que inicia, assim como ficou demonstrado nestes dois anos de pandemia. Quem cuidou do seu patrimônio, da sua contabilidade, prosperou.