Conversando sobre Contabilidade: Débito e Crédito

No programa “Conversando sobre Contabilidade” desta semana (dia 4/3), o Contador Salézio Dagostim, Presidente da Aprocon Contábil-RS e da Confederação dos Profissionais Contábeis do Brasil – Aprocon Brasil, disse que saber “debitar” e “creditar” é o mínimo que se espera de um profissional de contabilidade, pois se trata de transformar um ato de gestão em informações contábeis.

  AGE

Teoria das Partidas Dobradas

Autor: Contador Salézio Dagostim

contador salezio dagostimEm meados de 2000, recebemos uma solicitação para elucidar como se executa a escrituração contábil pelo método das partidas dobradas ou forma mercantil de registro.

Em função desta solicitação, tivemos que examinar o tratado de escrituração de contas, parte integrante da “Summa de Arithmetica, Geometria proportioni et propornalità” (Tratado de conhecimentos de aritmética, geometria, proporção e proporcionalidade), publicado em Veneza no ano de 1494, pelo Frei Luca Pacioli.

Segundo nossas observações e análises deste escrito, chegamos às seguintes conclusões:

a) Que a forma mercantil de registro significa a observação, o cumprimento do princípio das partidas dobradas, onde, para cada “débito”, deve ser identificado um “crédito”, de forma simultânea, acontecimento por acontecimento;

b) Que, primeiro, deve-se identificar o “débito”, para, após, se identificar o “crédito”;

c) Que a teoria usada para identificar o “débito” e o “crédito”, na verdade, se trata da teoria da existência das coisas, onde “tudo que se tem veio de algum lugar”;

d) Nessa teoria, “tudo que se tem” é identificado pelo termo “débito” enquanto que “a origem”, “de onde veio o que se tem” é identificada pelo termo “crédito”.

Em resumo:

“Débito” é tudo aquilo que a pessoa tem, aquilo que ela adquiriu, o que é dela. Logo, “débito” equivale à “posse”, à “propriedade”. Se eu possuo um imóvel, por exemplo, posso dizer “débito de imóvel”. Ao passo que “crédito” corresponde a como a pessoa conseguiu aquilo que tem, que é dela. “Crédito” é a fonte, a procedência do “débito”. Se eu possuo algo, é porque obtive isto de algum modo. Então, o “crédito” se refere a “como”, “de onde” e “por que” conseguimos o que temos.

AGE

Comissão técnica nos Conselhos de Contabilidade

No programa “Conversando sobre Contabilidade” desta semana (dia 4/2), o Contador Salézio Dagostim, Presidente da Aprocon Contábil-RS e da Confederação dos Profissionais Contábeis do Brasil – Aprocon Brasil, sugere aos Conselhos de Contabilidade a criação de um órgão técnico para examinar as informações contábeis dos agentes públicos, para aqueles que desenvolvem atividades econômicas e usam o dinheiro dos tributos para desenvolver atividades que poderiam ser operacionalizadas por agentes privados.

De acordo com Dagostim, o Conselho de Contabilidade, por ser uma autarquia federal que defende a sociedade nos assuntos relacionados à Contabilidade, estaria efetivamente prestando um serviço de interesse social para a valorização da profissão.

AGE

Tabela de contribuição ao INSS em 2018 e Salário-Família

Veja como fica a tabela de Salário de Contribuição da Previdência Social (Tabela do INSS) para 2018:
– de 8% para quem ganha até R$ 1.693,72;
– de 9% para quem ganha entre R$ 1.693,73 e R$ 2.822,90;
– de 11% para quem ganha entre R$ 2.822,91 e R$ 5.645,80.

A Portaria também reajusta as cotas do Salário-família:
– R$ 45,00 para o segurado com remuneração mensal não superior a R$ 877,67;
– R$ 31,71 para o segurado com remuneração mensal superior a R$ 877,67 e igual ou inferior a R$ 1.319,18.

dagostim card2 AGE

As pessoas jurídicas precisam ter contabilidade, contador?

No espaço “Conversando sobre Contabilidade” desta semana (dia 21/1), o Contador Salézio Dagostim, responsável pela Dagostim Contadores Associados (Porto Alegre/RS) e professor da EBRACON – Escola Brasileira de Contabilidade, justifica a necessidade das pessoas jurídicas terem contabilidade. Dagostim argumenta que é a contabilidade que cria as demonstrações contábeis, instrumentos que representam o “corpo” da pessoa jurídica, necessários para que ela possa se integrar na sociedade e assim  realizar os seus negócios e operações, para produzir e fazer circular riquezas.

As demonstrações contábeis também representam o campo de estudo do Contador, que forma o patrimônio monetário, para dar segurança a sociedade, sendo ele o guardião da riqueza nacional, já que as pessoas físicas, para não serem consideradas profissionais domésticos, só podem trabalhar para as pessoas jurídicas ou a elas equiparadas, para assim manter a estabilidade econômica e social.

AGE

Espaço "Conversando Sobre Contabilidade" do programa Economia & Desenvolvimento

O programa Economia & Desenvolvimento lança em 2018 o espaço “Conversando Sobre Contabilidade”, que vai ao ar toda semana pela Tv Urbana. Na primeira edição do programa, os contadores Salézio Dagostim, Sérgio Mauro Figueiredo Moraes e José Paulo Zigmundo falam um pouco sobre a importância da sociedade entender mais sobre Contabilidade.

Exibição na Grande Sul TV (canal 06 da NET e/ou www.grandesultv.com.br) nos dias 14/1/2018, às 23 horas; 15/1/2018, às 21 horas; e 20/1/2018, às 21:30 horas; na Vale TV, no dia 16/1/2018, às 16 horas; e, na RCT Canal 23, no dia 18/1/2018, às 22h30min.

AGE